A diversidade do cooperativismo brasileiro e catarinense

  • Dimas de Oliveira Estevam Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc)
  • Max Richard Coelho Verginio Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc)
Palavras-chave: cooperativismo, cooperativas, desenvolvimento

Resumo

O cooperativismo surgiu como um movimento social e econômico alternativo às desigualdades sociais provocadas pelo sistema capitalista no início da Revolução Industrial. Atualmente, está presente nos mais diversos segmentos econômicos (agricultura, indústria, comércio, crédito e serviços). Com a intenção de compreender o seu papel para o desenvolvimento socioeconômico brasileiro e catarinense, busca-se conhecer a diversidade deste movimento. Para isso, no presente artigo, objetiva-se identificar os segmentos econômicos em que atuam as cooperativas brasileiras e catarinenses. Para alcançar o objetivo proposto, tem-se como procedimento metodológico a pesquisa descritiva realizada a partir de levantamento de informações na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS). Utilizou-se o nível de seção da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), além de dados obtidos nas organizações de representações do cooperativismo. Pelos números da RAIS, no Brasil, 2015 registrou 14.027 cooperativas, enquanto em Santa Catarina havia 1.253 cooperativas registradas. Em relação a outros estados, Santa Catarina se destaca por representar 8,93% das cooperativas brasileiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-01-01
Como Citar
Estevam, D. de O., & Verginio, M. R. C. (2017). A diversidade do cooperativismo brasileiro e catarinense. Revista Catarinense De Economia, 1(1), 72-93. Recuperado de https://www.apec.pro.br/rce/index.php/rce/article/view/6