Consumo colaborativo e valores pessoais:

A percepção do consumidor de Florianópolis (SC)

  • Márcio Gasperini Gomes Universidade Federal de Santa Catarina
  • Luiz Carlos de Carvalho Júnior
Palavras-chave: consumo colaborativo; economia compartilhada; valores pessoais.

Resumo

Alavancado por motivações individuais e questões ambientais, sociais e econômicas, o consumo colaborativo é um fenômeno recente que vem alterando o funcionamento da economia global ao proporcionar aos consumidores uma nova forma de acomodar seus desejos e necessidades de maneira conveniente e sustentável. Associado a isso, as redes de informação energizadas pela Internet têm modificado significativamente o modo e a velocidade com que os agentes econômicos se relacionam. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é identificar a percepção dos consumidores da cidade de Florianópolis (SC) acerca do consumo colaborativo. Os resultados mostraram que os consumidores apresentam propensão a participar do consumo colaborativo, sendo a Lagoa da Conceição a localidade com maior adesão, seguida por Continente, Trindade e Centro. Além disso, a mensuração dos valores pessoais, realizada neste trabalho, permitiu observar que os consumidores mais abertos à mudança, menos conservadores e menos apegados materialmente apresentam maior propensão a participar do consumo colaborativo, como é o caso da Lagoa da Conceição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, S. R.; WACILA, N.; VIANNA, H. Teoria dos valores de Schwartz aplicada a consumidores brasileiros classe C. Revista de Administração da UEG, v. 8, p. 67-84, 2017.
ARAÚJO, G. C. C.; MELO, S. N. Capitalismo estético e hiperconsumismo: contradições entre a pós-modernidade e o discurso ambiental. Universitas Humanas, v. 10, n. 2, 2014.
BELK, R. Why not share rather than own? Annals of the American Academy of Political and Social Science, v. 611, n. 1, p. 126–140, 2007.
BELK, R. Sharing. Journal of Consumer Research, v. 36, n. 5, p. 715–734, 2010.
BELK, R. You are what you can acces. Journal of Business Research, v. 67, n. 6, p. 1595–1600, 2014a.
BELK, R. You are what you can access: Sharing and collaborative consumption online. Journal of Business Research, v. 67, n. 8, p. 1595–1600, 2014b.
BOTSMAN, R.; ROGERS, R. O que é meu é seu: como o consumo colaborativo vai mudar o nosso mundo. Porto Alegre: Bookman, 2011.
CASTELLS, M. A Sociedade em rede. 4. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1999.
CASTELLS, M. A galáxia da internet: reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2003.
DAUGVERNE, P. The problem of consumption. Global Environmental Politics, v.10, n.2, p.1-10, 2010.
FERREIRA, A. G. Consumo colaborativo: suas formas e sua aceitação entre consumidores brasileiros. Monografia (MDA em Marketing)- Universidade Federal do Paraná, Paraná, 2012.
GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Editora Atlas S.A., 2007.
KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Princípios de marketing. 9. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2003.
OSTROM, E. Collective Action and the Evolution of Social Norms. Journal of Economic Perspectives, American Economic Association, v. 14, n. 3, p. 137-158, 2000.
PIZZOL, H. O. D. Proposição de uma escala para mensuração do consumo colaborativo: compreendendo o compartilhamento de bens e a sua relação com valores pessoais. Dissertação (Mestrado em Administração e Negócios)- Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, 2015.
RIFKIN, J. A era do acesso. São Paulo: Makron Books, 2001.
SANTOS, C. F. L.; MENEZES, D. C.; CAETANO, C. C. S. A influência do consumo colaborativo no processo decisório de compra dos consumidores de Porto Alegre. TCC (Graduação em Administração)- Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, 2015.
SCHWARTZ, S. H. Universals in the content and structure of values: Theoretical advances and empirical tests in 20 countries. Advances in Experimental Social Psychology, v. 25, n. C, p. 1–65, 1992.
TAMAYO, A.; PORTO, J. B. Validação do Questionário de Perfis de Valores (QPV) no Brasil. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 25, n. 3, p. 369–376, 2009.
Publicado
2020-08-07
Como Citar
Gasperini Gomes, M., & de Carvalho Júnior, L. C. (2020). Consumo colaborativo e valores pessoais:: A percepção do consumidor de Florianópolis (SC). Revista Catarinense De Economia, 2(2), 89 - 112. https://doi.org/10.54805/RCE.2527-1180.v2.n2.48