O PROCESSO DE INDUSTRIALIZAÇÃO EM BLUMENAU E SUA RELAÇÃO COM O COOPERATIVISMO: O CASO DA CIA. HERING

  • Valdir da Silva Universidade Regional de Blumenau (FURB)
Abstract views: 86 / PDF downloads: 46
Palavras-chave: Industrialização, Cooperativas, Relações de Trabalho, Setor têxtil e de confecção, Desenvolvimento Regional, Blumenau

Resumo

O processo de industrialização de Blumenau tem sido objeto de análise em muitas pesquisas desenvolvidas, considerando diversos enfoques e hipóteses de trabalho. A partir da década de noventa do século passado, chamou à atenção as profundas mudanças que a (des)reestruturação produtiva provocou no setor têxtil e de confecção, afetando diretamente as relações entre capital e trabalho na região. Estudos publicados identificaram uma articulação entre reestruturação do setor e proliferação do cooperativismo de trabalho. Em verdade, a crise do final da década de 1980 representou a substituição da tradicional relação empresas - cooperativas de crédito e consumo (que se autonomizaram na década seguinte) pela relação empresas - cooperativas de trabalho. Portanto, a articulação entre processo de industrialização e cooperativismo é uma característica do desenvolvimento do setor têxtil e de confecção, e assim, é plausível considerar que o processo de industrialização e acumulação de capital em Blumenau foi permeado por uma profunda articulação das grandes empresas capitalistas com o cooperativismo de crédito e de consumo, num primeiro momento e com as cooperativas de trabalho após a crise dos anos de 1980. A criação, expansão e transformações das cooperativas de consumo e de crédito de trabalhadores do setor têxtil e de confecção, devem ser entendidas como processos fundamentais na análise do modelo de industrialização aqui desenvolvido, em especial, das relações entre capital e trabalho. A partir desta hipótese, este é um estudo preliminar e exploratório com o objetivo de descrever os processos das grandes empresas de Blumenau envolvendo a criação, manutenção e consolidação de cooperativas de crédito e de consumo. Para tanto, utilizamos o caso da Cia. Hering, que foi responsável pela criação das duas maiores cooperativas de crédito e consumo na região. O objetivo deste artigo é descrever o processo de criação, expansão e desligamento entre a Cia. Hering e as cooperativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

A NAÇÃO. Convocação para assembleia: Cooperativa de consumo dos operários da Hering. Arquivo histórico Professor José Ferreira da Silva: Blumenau, 1944.

BUSCHIRÓLLI, Tatiani Cristina. O marketing de varejo no segmento: supermercado (estudo de caso: Cooperhering para Cooper). 2003. 72 f. TCC (Graduação) - Curso de Publicidade de Propagando, Fundação Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, 2003.

DIAS, M.F.S. Sindicalismo e Estado corporativista: o caso dos sindicatos dos trabalhadores das indústrias de fiação e tecelagem de Blumenau 1941-1950. UFSC. Florianópolis, 1985.

DUWE, R. O liberalismo conservador das elites catarinenses e a ditadura civil-militar: breves apontamentos sobre um possível diálogo. Simpósio nacional de história, 28. Florianópolis, 2015. P.1-18.

FABRÍCIO, E.L. A produção do espectro comunista. Dissertação: a impressa política e catolicismo. Florianópolis, 2011. 177 p.

FILHO, L.D.T. CREDIRHODIA: Marco inicial do cooperativismo de economia e crédito mútuo paulista. São Paulo, 2008.

GOULARTI FILHO, Alcides. Formação econômica de Santa Catarina. UFSC, 2016.

FUNDAÇÃO HERING. Estatuto Fundação Hermann Hering. Acervo Hering, 1966.

HERING, M.L.R. As primeiras fábricas no Vale do Itajaí. In: Colonização e indústria no vale do Itajaí: o modelo catarinense de desenvolvimento. Blumenau: EDIFURB, 1987, p. 84-185.

HOMENAGEM. Homenagem a empregados da CrediHering. CrediHering: Acervo Hering, 2001.

LUCLKTENBERG, I.A.B. A indústria têxtil catarinense e o caso da companhia Hering. UNICAMP, dissertação. Presidente Prudente, 2004. 256.f

MAMIGONIAN, A. Estudo geográfico das indústrias de Blumenau. Revista brasileira de geografia, 1965.

MANDELLI, Bruno. A industrialização do Vale do Itajaí a partir da ideologia teutobrasileiro (1880-1900): história e historiografia. 2014. 81 f. TCC (Graduação) - Curso de História, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.

MOSER, M. Jornalismo forjado: a participação da impressa na imposição da identidade germânica em Blumenau. Florianópolis, 2016. 350 f.

PEIXINHO. CooperHering antecipa abertura de mês novo para o Natal. O Peixinho: Hering, 1988.

RAMOS, Iúri Bugmann. Crédito e desenvolvimento regional: a recente expansão das cooperativas de crédito do médio Vale do Itajaí. 2012. 118 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Desenvolvimento Regional, Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional, Fundação Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, 2012.

RAUD, C.H.J. A industrialização do Vale do Itajaí: uma análise a partir da experiência italiana. In: THEIS, I.M; MATTEDI, M.A; TOMIO, F.R.L. (Orgs). Nosso passado (in) comum: contribuições para o debate sobre a história e a historiografia de Blumenau. Blumenau: EDIFURB, 2000. p.147-165.

RAULINO, I. Crise e reestruturação produtiva na grande empresa têxtil do médio Vale do Itajaí. (TESE) PPGG. São Paulo, 2008. 168 f.

SCHIMDT, H. et al. Compromisso com o associado: três dirigentes da cooperativa de consumo falam sobre a política de preços, a oferta de produtos e serviços. CooperHering: Jornal Hering, 1993.

SIMÃO, V.M. Da hegemonia passiva à hegemonia ativa. In: THEIS, I.M; MATTEDI, M.A; TOMIO, F.R.L. (Orgs). Nosso passado (in) comum: contribuições para o debate sobre a história e a historiografia de Blumenau. Blumenau: EDIFURB, 2000. P.15-67

SIMÃO, V. M. E. Blumenau: da indiferenciação étnica à diferenciação de classe. Dissertação de Mestrado. São Paulo, Pontifício Universidade Católica de São Paulo, 1995.

SAMAGAIA, J. Globalização e cidade: reconfiguração dos espaços de pobreza em Blumenau. Florianópolis, 2010.

SEYFERTH. “Identidade étnica, assimilação e cidadania: a imigração alemã e o Estado brasileiro”. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 26: 103-122. 1994.

SINGER, P. Blumenau. In: Desenvolvimento econômico e evolução urbana: (análise da evolução econômica de São Paulo, Blumenau, Porto Alegre, Belo Horizonte e Recife) /Paul Singer. -São Paulo: Comp. Ed. Nacional, 1968.

THEIS, I.M. Processo de acumulação em Blumenau: uma interpretação crítica. In: THEIS, I.M; MATTEDI, M.A; TOMIO, F.R.L. (Orgs). Nosso passado (in) comum: contribuições para o debate sobre a história e a historiografia de Blumenau. Blumenau: EDIFURB, 2000. P.165-181

TOMIO, F.R.L. Breve história da burguesia industrial têxtil blumenauense. In: THEIS, I.M; MATTEDI, M.A; TOMIO, F.R.L. (Orgs). Nosso passado (in) comum: contribuições para o debate sobre a história e a historiografia de Blumenau. Blumenau: EDIFURB, 2000. P.67-101

Publicado
2023-11-07
Como Citar
Silva, V. da. (2023). O PROCESSO DE INDUSTRIALIZAÇÃO EM BLUMENAU E SUA RELAÇÃO COM O COOPERATIVISMO: O CASO DA CIA. HERING. Revista Catarinense De Economia, 6(2), 62-72. https://doi.org/10.54805/RCE.2527-1180.v6.n2.137