Crise econômico-financeira mundial de 2008: contexto e efeitos sobre o setor da construção civil no Brasil (2003/2011)

Palavras-chave: Brasil, Crise, Financeirização, Construção civil., Políticas públicas

Resumo

Com a ascensão do neoliberalismo a partir da década de 1990, os movimentos de desregulamentação dos mercados avançaram. Nesse contexto, recrudesceu um processo denominado de “financeirização” aliando desregulamentação do sistema financeiro com inovações financeiras. Estas caracterizaram o cenário econômico em que se evidenciou uma crise originada no mercado imobiliário nos Estados Unidos (EUA) a partir de 2008, a chamada crise do subprime. O crédito facilitado e os investimentos incertos elevaram a crise estadunidense à categoria de crise econômico-financeira mundial. Diversos setores brasileiros foram atingidos pela crise, dentre eles o da construção civil. Assim, nesta pesquisa objetiva-se entender o panorama no qual a crise surgiu, sua amplitude e as políticas anticíclicas instituídas para minimizar os seus efeitos na construção civil. Metodologicamente, desenvolveu-se uma pesquisa qualitativa, via análise de estatística descritiva fundamentada por dados oficiais e bibliografia provinda de fontes secundárias. Utilizou-se o método indutivo para sustentar a argumentação. Conclui-se que é importante compreender as causas e os efeitos da crise econômico-financeira sobre a construção civil, de modo que subsidie a elaboração de políticas públicas ativas diante de outras crises que venham a ocorrer. Destarte, sugere-se que o Estado deve atuar no sentido de fomentar o setor contra os efeitos das crises.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABIKO et al. Setor de construção civil: segmento de edificações. Estudos Setoriais, n. 5, Brasília, 2005. Disponível em: http://acervodigital.sistemaindustria.org.br/handle/ uniepro/147. Acesso em: 8 de fevereiro de 2022.

ABRAMAT; FGV PROJETOS. A cadeia produtiva da construção e o mercado de materiais. Infografe, 2007. Disponível em: http://www.abramat.org.br/datafiles/ publicacoes/estudo-cadeiaprodutiva.pdf. Acesso em: 8 de fevereiro de 2022.

AFP. Há 10 anos, crise financeira de 2008 arrasava a economia mundial: dez anos depois da crise financeira, o crescimento está de volta em focos isolados e as economias emergentes ainda permanecem frágeis. EXAME, Economia, 14 set. 2018.

BNDES. 9. Construção civil no Brasil: investimentos e desafios. Dulce Corrêa Monteiro Filha; Ana Cristina Rodrigues da Costa; João Paulo Martin Faleiros; Bernardo Furtado Nunes (Orgs.). In: Perspectivas do Investimento 2010-2013 (março/2010).


CADERNO SETORIAL ETENE DO BNB. Panorama do setor da construção – outubro/2018. Indústria da construção civil, ano 3, n. 50, nov. 2018. Disponível em: https://www.bnb.gov.br/documents/80223/4141162/50_construcao.pdf/ 714a4956-1149-1bcc-5e79-1c1e61b945b5. Acesso em: 8 de fevereiro de 2022.

CARVALHO, F. C. Entendendo a recente crise financeira global. In: Dossiê da Crise. Associação Brasileira Keynesiana, 2008. Disponível em: https://silo.tips/download/ entendendo-a-recente-crise-financeira-global. Acesso em: 8 de fevereiro de 2022.

CBIC. Banco de dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção Brasília: 2020. Disponível em: http://www.cbicdados.com.br. Acesso em: 8 de fevereiro de 2022.

DIEESE. Estudo setorial da construção civil. Estudos e pesquisas, n° 51, maio 2010. Disponível em: https://www.dieese.org.br/estudosepesquisas/2010/ estpesq51ConstrucaoCivil.pdf. Acesso em: 8 de fevereiro de 2022.

FERRAZ, F. C. Crise financeira global: impactos na economia brasileira, política econômica e resultados. Dissertação (Mestrado em Economia). 104f. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

FERREIRA, L. M.; SILVA, G. J. C. Impactos da crise do subprime nos setores automobilístico e da construção civil do Brasil: uma análise empírica a partir de vetores autorregressivos (2003-2009). Revista Economia Ensaios, Uberlândia (MG), 26 (1), p. 85-106, Jul./Dez. 2011.

FISHLOW, A. Na esteira da grande recessão: guia para os perplexos. In: BACHA, E. L.; BOLLE, M. Novos dilemas da política econômica. Ensaios em homenagem a Dionísio Carneiro. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

GREENSPAN, A. A era da turbulência: aventuras em um novo mundo. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Pesquisa Anual da Indústria da Construção – PAIC. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/ industria/9018-pesquisa-anual-da-industria-da-construcao.html?=&t=o-que-e. Acesso em: 8 de fevereiro de 2022.

_______. Sistema IBGE de Recuperação Automática – SIDRA. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/home/pmc/brasil. Acesso em: 9/1/2021.

JAEGER, R. A. All About Hedge Funds: The Easy Way to Get Started. New York: Ezra Zask, 2013.

LIMA, T. D.; DEUS, L. N. A crise de 2008 e seus efeitos na economia brasileira. Revista Cadernos de Economia, Chapecó, v. 17, n. 32, p. 52-65, jan. / jun. 2013.

MICHELETTI, B. F. A crise das hipotecas subprime nos EUA e os seus desdobramentos. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Econômicas). 43f. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

MILL, A. Tudo o que você precisa saber sobre economia. Tradução de Leonardo Abramowicz. São Paulo: Editora Gente, 2017.

MINISTÉRIO DA ECONOMIA, PLANEJAMENTO, DESENVOLVIMENTO E GESTÃO. PAC – Medidas Institucionais. Brasília: PAC, 2020. Disponível em: http://pac.gov.br/sobre-o-pac/medidas. Acesso em: 8 de fevereiro de 2022.

MINSKY, H. Financial crises: systemic or idiosyncratic. Working Paper n. 51. New York: The Levy Economics Institute, 1991.

_______. The financial instability hyphothesis. Working Paper n. 74. New York: The Levy Economics Institute, 1992.

_______. Stabilizing an stable economy. New York: McGraw-Hill Companies, 2008.

PELLEGRINI, M. Regulação financeira falha criou mecanismos da crise de 2008. AGÊNCIA USP, 27 out. 2011. Disponível em: https://www5.usp.br/1999/regulacao-financeira-falha-criou-mecanismos-da-crise-de-2008/. Acesso em: 8 de fevereiro de 2022.

PINTO, E. C. A Crise Americana: Dívida, Desemprego e Política. IPEA: Boletim de Economia e Política Internacional, n.8, Out./Dez. 2011.

ROHAN, U.; FRANÇA, S. L. B. Análise das tendências da indústria da construção civil frente à sustentabilidade nos negócios. In: IX CONGRESSO NACIONAL DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO - 20, 21 e 22 de junho de 2013.

ROUBINI, N.; MIHM, S. A economia das crises: um curso-relâmpago sobre o futuro do sistema financeiro internacional. Rio de Janeiro: Intrínseca, Edição do kindle, 2014.

SANTOS, A. M. S. P.; DUARTE, S. M. Política Habitacional no Brasil: uma nova abordagem para um velho problema. In: Octavio Augusto Fontes Tourinho; Léo da Rocha Ferreira; Luiz Fernando de Paula. (Org.). Os desafios atuais para a economia brasileira. Rio de Janeiro: Eduerj, 2010, v. 1, p. 231-256.

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICROS E PEQUENAS EMPRESAS (SEBRAE). Cadeia produtiva da construção civil: cenários econômicos e estudos setoriais. Recife: SEBRAE, 2008.

______. Cenários prospectivos: o setor de construção no Brasil, de 2016 a 2018. Cenários e projeções estratégicas, construção civil, 2016. Sistema de inteligência de mercado. São Paulo: SEBRAE, 2016.

SINGER, P. O combate à crise pelo Governo Federal. Teoria e Debate, n. 81, 01 de março de 2009. Disponível em: https://teoriaedebate.org.br/2009/03/01/o-combate-a-crise-pelo-governo-federal/. Acesso em: 8 de fevereiro de 2022.

SOUZA, B.A. et al. Análise dos indicadores PIB nacional e PIB da indústria da construção civil. Revista de Desenvolvimento Econômico, Salvador, v. 17, n. 31, p. 140-150, jan./jun. 2015.

STIGLITZ, J. E. O mundo em queda livre: os Estados Unidos, o mercado livre e o naufrágio da economia mundial. Companhia das Letras. Edição do Kindle, 2010.

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO (TCU). Ações do Governo para reduzir os efeitos da crise. Brasília: TCU, 2009 (versão simplificada das Contas do Governo da República).

VAROUFAKIS, Y. O minotauro global: a verdadeira origem da crise financeira e o futuro da economia global. São Paulo: Autonomia Literária, 2018.
Publicado
2022-06-03
Como Citar
Vargas, J., & Oliveira, M. E. G. de. (2022). Crise econômico-financeira mundial de 2008: contexto e efeitos sobre o setor da construção civil no Brasil (2003/2011). Revista Catarinense De Economia, 5(1), 13-27. https://doi.org/10.54805/RCE.2527-1180.v5.n1.107
Seção
Artigos